Você conhece a festa do Çairé?

Já ouviu falar da festa do Çairé? E de Alter do Chão?

A primeira é uma tradição religiosa e cultural de mais de 300 anos e a segunda uma vila balneária, localizada no município de Santarém (PA), considerada o “caribe brasileiro”. Juntas, no mês de setembro, festa e vila, são destino imperdível para turistas do Brasil e claro, do mundo todo. Afinal quem nunca sonhou com praia de areia branquinha, água e festa durante todo um final de semana?

1 – Tradição Secular

Çaraipora carrega o símbolo da festa do Çairé (Foto: Ronaldo Ferreira)

Alter do Chão é uma pequena vila turística conhecida mundialmente por suas belezas naturais. Mas a origem do lugar é uma antiga tribo indígena que abrigou os Boraris. O Çairé (com Ç ou S) é considerado a manifestação da cultura popular mais antiga da Amazônia e mantida com orgulho pelos moradores e descendentes indígenas. A origem da tradição está no período da colonização da região, quando os padres jesuítas, na missão evangelizadora, envolviam música e dança na catequese das comunidades nativas. O símbolo do Çairé é um semicírculo de cipó torcido, envolvido por algodão e enfeitado com fitadas e flores coloridas. Há três cruzes dentro do semicírculo e uma outra na extremidade superior, representando as três pessoas da Santíssima Trindade e um só Deus. É este estandarte que segue à frente das procissões da festa, conduzido por uma mulher, intitulada Çaraipora.

2 – Festival Folclórico

Apresentação do Boto Tucuxi (Foto: Ronaldo Ferreira)

Durante o Çairé, a tradição apresenta rituais religiosos e nas noites ladainhas e rezas. Do outro lado da praça de eventos, em Alter do Chão, existe o lado profano da festa, representada por apresentações de duas agremiações folclóricas, o Boto Tucuxi e Boto Cor de Rosa. Os dois competem anualmente apresentando danças típicas e encenando rituais ancestrais indígenas. A grande atração é o encantamento da “cabocla Borari pelo boto homem”, que simboliza uma das lendas mais antigas da Amazônia.

Este ano o evento acontece de 10 a 19 de setembro. Veja a programação completa aqui.

3 – Carimbó

Apresentação dos grupos de Carimbó, principal dança do festival (Foto: Ronaldo Ferreira)

O Carimbó é uma sonoridade de origem indígena, aos poucos mesclada à cultura africana, com a assimilação das percussões dos negros e a elementos de Portugal, como o estalar dos dedos e as palmas, que intervêm em alguns momentos da coreografia. Na língua tupi, esta expressão significa tambor, ou seja, curimbó, como inicialmente era conhecido este ritmo. Gradualmente o termo foi evoluindo para carimbó. E o carimbó esta presente nas apresentações dos Botos Tucuxi e Cor de Rosa. Item obrigatório do festival folclórico que levanta as torcidas nas arquibancadas do Çairódromo, local oficial das apresentações.

4 – A Praia de Rio mais Bonita do País

“Ilha do Amor”, a praia mais conhecida de Alter do Chão (Foto: Cristiano Santa Cruz)

Para quem ainda não conhece a Alter do Chão, setembro é a data ideal. O verão amazônico revela na frente da vila balneária uma praia paradisíaca, conhecida como “Ilha do Amor”. E não há como não se apaixonar! A travessia para o outro lado é feita em pequenas canoas, por lá batizadas de “catraias”. Lembram as gôndolas venezianas, mas com o charme que só uma praia de rio pode oferecer.

O jornal inglês The Guardian, em 2009, destacou a praia como a mais bela do Brasil. E não é difícil imaginar o motivo… O lugar é perfeito para relaxar ao lado da exuberante natureza amazônica.

Leia mais: Alter do Chão, o paraíso amazônico que você precisa conhecer!

5 – Um destino alternativo

Barracas e canoas no Rio Tapajós, o típico modo de vida em Alter do Chão (Foto: Tamara Saré/ Agência Pará)

O clima em Alter do Chão é tipicamente equatorial, quente e úmido. Tudo que os turistas gostam, com aquela dose exótica de aventura que só uma praia de rio pode oferecer. Muito além de sombra e água fresca, os visitantes podem fazer caminhadas ecológicas, com experiências únicas como nadar em lagos e visitar árvores centenárias.

Alter do Chão tem uma infraestrutura turística satisfatória, com pousadas e hotéis, restaurantes, barracas localizadas nas praias com inúmeras comidas típicas e agências de turismo para passeios. Muitas lojas vendem artesanato, uma imensidão de opções para presentear parentes e amigos.

Nas proximidades da vila existe uma lugar conhecido como “Floresta Encantada”. O passeio de lancha percorre o Lago Verde, com aguas quentes e límpidas. A recompensa serão as fotos em paisagens inesquecíveis e uma experiência de contato com a natureza e cultura de um destino espetacular!

Tem balada no Çairé?

Tem sim! Serão festas paralelas ao evento e também imperdíveis. Este ano serão duas, explorando o visual único da vila de Alter do Chão e valorizando a música eletrônica. Dia 16 de setembro terá a festa Área 51, da produtora In Off, e dia 17 de setembro, El Veraneio, da produtora 4 You. Que tal?!

Como chegar?

Voos diários de Belém, Manaus e Brasília (Gol, Tam e Azul)

Onde se Hospedar?

Hotel Mirante da Ilha

(93) 3527-1110 ou 3527 1268

www.hotelmirantedailha.com.br

Onde comer?

Restaurante Tribal

(93) 99123-1041

Restaurante Farol da Ilha

(93) 99226-6704

Espaço Alter do Chão

(93) 99122-9643

Restaurante e Pizzaria do Italiano

Praça Central da Vila de Alter do Chão

Onde comprar souvenirs?

Lojas de artesanato localizadas na Praça Central da Vila de Alter do Chão

Onde comprar docinhos típicos?

Nos quiosques na Praça Central da Vila de Alter do Chão

Deixe uma resposta