Perdera o bilhete da loto. Juvaneci desconsolada, foi pra casa buscar colo do marido.

 

-Eu tenho certeza que eu ganhei, Ronaldo, começava com essa sequencia, 5, 7 e 9.

-Ju, são mais 12 números, duvido que você ganhou. Amanhã você joga de novo.

-Poxa, eu já até imaginava eu e você numa praia com mar azul turquesa.

-Deixa eu ler meu jornal.

 

Juvaneci queria desabafar, ligou pra mãe.

 

-Mãe, eu ia ficar rica.

-Amanhã você me fala, tá na hora da minha novela.

 

 

Ligou pra melhor amiga.

 

-Lia, quase fiquei rica, você nem imagina, perdi o bilhete.

-Ju, tô péssima, caí da escada.

-Caiu…quebrou a perna?

 

Não conseguia desabafar. Finalmente entendeu o valor de se ter uma analista. Nunca havia dado bola pra isso. Achava um absurdo ter de pagar alguém pra ouvir tristeza. Mas depois dessa, resolveu pagar uma, porque descobriu que apesar de ter família e amigos, ninguém a ouvia. E assim descobriu uma ótima, nem sabia como era seu sotaque, se era carioca, se era do sul. A analista a ouvia. Após 2 semanas de tratamento, encontrou um papelzinho amassado na gaveta do trabalho. Era o bilhete e premiado!

 

Com um milhão de reais a mais na conta, mudou o visual, comprou um carro, apartamento novo e levou sua analista pro Caribe.

Deixe uma resposta