FILME B.O. FAZ SUA PREMIÈRRE NA NOITE DE ABERTURA DO FICA.VC (FESTIVAL INTERNACIONAL COLABORATIVO AUDIOVISUAL).

A exibição foi no dia 29 de Novembro (quarta-feira) no Cine Odeon/RJ.

Na noite de ontem, 29 de novembro, 4 feira, ocorreu a première do filme longa metragem B.O. no tradicional cine Odeon – centro do Rio de Janeiro.

O longa-metragem “B.O.”, idealizado por Bruno Bloch, Daniel Belmonte e Pedro Cadore, fez sua premiere na noite de abertura do FICA.VC (Festival Internacional Colaborativo Audiovisual).

“B.O.” é um projeto independente realizado de maneira colaborativa a partir de recursos obtidos em uma plataforma de financiamento coletivo.

O longa nasceu da parceria de um grupo de jovens artistas determinados a unir forças para se inserir no mercado audiovisual .

Trata-se de um filme de baixo orçamento falando, exatamente deste tema, sobre a produção de um filme de baixo orçamento e seu enredo se apoia na metalinguagem para parodiar as dificuldades enfrentadas por quem quer realizar cultura de maneira independente.

Porém, não é apenas um filme sobre fazer cinema, mas também sobre os obstáculos do início de qualquer carreira e o árduo trabalho necessário para a realização de grandes sonhos.

TRAILER

Sinopse:

Pedro e Fabrício são dois jovens cineastas que não conseguem tirar suas ideias de filmes de comédia do papel. Participaram de concursos, se inscreveram em editais e chegaram até a apresentar seus projetos para produtores do mercado cinematográfico. Porém, ao final de cada reunião, sempre escutaram o mesmo discurso: seus projetos são muito “sofisticados”.
Ao mesmo tempo que invejam o sucesso de seus colegas de profissão, eles precisam lidar com a pressão de seus pais, especialmente os de Pedro, que insistem que ele deve abandonar o seu sonho de ser diretor de cinema em prol do conforto e da estabilidade de um cargo de concurso público.
Frustrados e inseguros com a qualidade de suas próprias ideia, os dois amigos resolvem, como última aposta na carreira cinematográfica, fazer um filme que não dependa de ninguém. Um longa de baixo-orçamento. Pedro e Fabrício escrevem o roteiro de um drama, que não tem absolutamente nada a ver com eles, friamente calculado para custar pouco, ser rodado em apenas um ambiente e passar em um festival de cinema local.
Para conseguir a locação ideal, os dois vão até Amaral, um velho amigo de faculdade, que se tornou um empreendedor de sucesso. Ele aceita liberar seu apartamento para as filmagens, desde que seja escolhido como produtor do filme. Com Amaral a bordo, Pedro e Fabrício fecham o elenco, formado por Nanão Cordeiro, uma webcelebridade com cinco milhões de inscritos em seu canal do Youtube, e Cadu Vasconi, ator de processo, especializado em “viver” o personagem. Para complementar, Amaral convoca a equipe do filme, composta por profissionais com pouquíssima experiência cinematográfica.
Com o início das gravações, Nanão Cordeiro logo se mostra um péssimo ator e entra em conflito com Cadu, que ganha cada vez mais espaço no filme. Ao mesmo tempo, Pedro e Fabrício descobrem que Amaral é traficante e só queria fazer parte do projeto para lavar dinheiro. Para piorar, graças à falta de talento de Amaral como produtor, o cronograma de filmagem fica muito apertado e obriga a equipe a entrar em uma impossível e estressante maratona de filmagem para conseguir terminar o filme a tempo de inscrevê-lo no festival.

ELENCO:

Daniel Belmonte – Pedro

André Pellegrino – Fabrício

George Sauma -Amaral

Hernande Cardoso – Nanão

Cordeiro Hamilton Dias – Joel

Luisa Arraes – Isabel

João Sant’Anna – Guimbão

Nelson Freitas – produtor de cinema

Rodrigo Arruda – Joninho

Ronaldo Mourão – Jean

Maurice Eduardo Speroni – Cadu

Vasconi Nelson Freitas – Produtor de Cinema

André Mattos – Clóvis (pai)

Leticia Isnard – Sílvia (mãe)

João Pedro Zappa – João

Lucas Saulo Arcoverde – Sergio Belay

Mateus Solano – Saulo

EQUIPE: DIREÇÃO

Daniel Belmonte e Pedro Cadore

 

DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA

Bruno Keusen

 

DIREÇÃO DE ARTE

Natália Pirulita Bittencourt

 

SOM DIRETO

Uerlem Queiroz e Pedro de Assumpção

 

EDIÇÃO DE SOM

Rodrigo Maia Sasic

 

PRODUÇÃO

Bruno Bloch, Daniel Belmonte e Pedro Cadore

 

DISTRIBUIÇÃO

Raccord

 

ROTEIRO

Bruno Bloch, Daniel Belmonte e Pedro Cadore

 

EDIÇÃO

Pedro Thomé

 

FIGURINO

João Gabriel Lamego

 

TRILHA SONORA

Pedro Nêgo

 

MIXAGEM DE SOM

Gustavo Loureiro

 

DIREÇÃO DE PRODUÇÃO

Fernanda Romero e Rafael Augusto

 

COPRODUÇÃO

Canal Brasil

Deixe uma resposta